TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE “CHORA BOY” DE CLARA TANNURE

Não dá pra gente dissociar moda, música e arte, né? Quando falamos para valorizar os artistas locais, queremos dizer de moda, música, arte e tudo mais que entrar no meio!

Assim como temos um movimento incrível de marcas locais em Belo Horizonte, a música daqui também tem cada vez ganhado mais espaço e Clara Tannure é definitivamente o mais novo nome da música local para se prestar atenção. Tendo recentemente completado uma semana do lançamento de seu clipe de estreia, “Chora Boy”, a produção já conta com mais de 100 mil visualizações, números impressionantes para a estreia de uma artista independente.

Ainda não sabe quem é ela? Então se atualiza aqui gata.

Batemos um papinho com a Clara e com sua equipe e eles contaram pra gente tudinho, desde o desejo de Clara de ser cantora até a finalização de seu clipe de estreia: “Chora Boy”.

Clara Tannure: É incrível ver a movimentação na cena cultural de BH! Estamos cheios de novidades por aqui, uma galera super talentosa e doida pra produzir! A parte boa é que estamos mostrando serviço, trabalhando pra acabar com a polarização Rio – São Paulo. A parte ruim é que aqui ainda não temos tantas oportunidades, não é fácil ser artista independente, mas tamo no corre!

“Chora Boy”, além de ser uma ótima música chiclete, conta com um time de peso – para quem está ligado no trabalho de artistas locais – na produção, casting e styling: confira a ficha técnica completa no final desse texto! Clara e toda sua equipe (obrigado pelos mimos!) nos deram um clipe cheio de referências da cultura pop, uma fotografia impecável e um styling que não deixa dúvidas que ela vai se jogar no universo da moda local.

Como tudo começou?

Clara Tannure: Quando eu tinha uns 15 anos já sabia que meu sonho era ser cantora, só que minha mãe, pastora, sempre ressaltou como era importante que eu cantasse para Deus. Apesar de acreditar em Deus, nunca me identifiquei com religiões e o ambiente cristão, então eu abandonei o sonho. Fiz duas faculdades, trabalhei em telemarketing, centro de pesquisa, barzinho, mas aquela vontade de cantar não passou. Há mais ou menos um ano decidi retomar o sonho, agora já independente dos meus pais e mais madura, porém totalmente sem verba. Fui falando sobre esse sonho com meus amigos e aos poucos eles foram topando fazer acontecer. A música foi produção do Dedé Santaklaus e o clipe um trabalho conjunto de vários amigos talentosíssimos, gostaria de destacar os nomes Lucas Chagas, Iuri Lis, Leandro Guerra, Luiz Pontel, Maria Clara Zica e Isaque Gandra.

O clipe

Leandro Guerra, diretor do clipe, contou que a ideia para a produção veio de uma conversa entre ele, Iuri Lis e Clara sobre algumas referências do mundo pop e suas próprias vivências, “A própria canção tem uma temática de autoafirmação mais recorrente no pop”. A produção foi completamente independente, contando com a dedicação de cada um da equipe.

Leandro Guerra: “Sabíamos que o clipe deveria ter muito close, muito  deboche. Clara se divertindo com suas amigas na beira de uma piscina e superando um boy lixo que vacilou com ela” [Quem nunca?]. “Selecionamos como referências para esse clipe Britney, GaGa, Ariana, Meninas Malvadas e até mesmo High School Musical” [Impossível não lembrar da Sharpay com as cenas na piscina, né?]

A moda do clipe

Sobre a moda do clipe, conversamos com Isaque Gandre, o stylist, e também com a Lâmina, marca que assinou o styling do evento de lançamento. Para Isaque, a ideia era passar a imagem de uma mulher forte, que superou o boy e o deixou chorando, então o figurinho buscava criar uma imagem de uma mulher forte e empoderada.

Isaque Gandra: A inspiração do styling do clipe foi Britney Spears nos anos 2000, a Clara também gosta bastante do estilo da Rosalía, então fomos pegando um pouco de várias divas pop e misturando com um estilo pessoal da Clara, que é bem candy e sexy ao mesmo tempo. Já para a cena da quadra que é onde tem mais figurantes, a inspiração foi algo street bem anos 90, tipo “Um Maluco no Pedaço”.

Cena do clipe com peças de marcas como Dusted Studio, Cacete Company, O Jambu Bags, dentre outras.

Para o clipe, não faltaram peças de Marcas Locais, que foram muito  valorizadas e já fazem parte do repertório pessoal da Clara.

Clara Tannure: Amo as marcas locais e esse movimento de enaltecer a produção independente! Temos muitas marcas daqui ganhando visibilidade e isso é incrível! E muitas propostas diferentes! A Lâmina Co, por exemplo, tem uma pegada street e de customização, eu amo! Não tem peça deles no clipe mas eles fizeram meus looks para o show de lançamento junto com o Isaque. Curto muito também a Dusted e a O Jambu que também estão no clipe. A Lacre Free Studio também é uma super parceira com figurinos pros meus shows.

As Talavistas, coletivo independente (e local) de produção estética, participaram do casting do clipe em diversas cenas.

Isaque Gandra: Queríamos parcerias com marcas locais principalmente, o importante para a gente era mostrar a produção local, inclusive nas roupas. Contamos com parcerias de marcas como O Jambu Bags, Dusted Studio, brechós como o Garimpo 101, Brechó da Poppi e o Belle Pok. Para a cena da piscina contamos também com a ajuda da Trash Real Oficial, que disponibilizou alguns maiôs e roupas de banho da marca.

Para o lançamento, a Lâmina Co., marca local de customização assinou algumas das peças e o styling, em parceria com Isaque Gandra.

Lâmina Co.: Foram dois looks para a festa de lançamento, um terninho social rosa bebê com acessórios Via Mia e outro para apresentação, com top costurado pelo Isaque e o sutiã de argolas e correntes produzidos pela Lâmina. Outro destaque é para o tênis da apresentação, que foram estilizados com brilhos autocolantes utilizados também no clipe.

Como tudo nem sempre são flores quando estamos falando de produção independente, Isaque também contou que alguns looks, como o da cena da piscina do ‘Fuxico Gospel’ ele mesmo confeccionou na mesma semana da gravação do clipe e até mesmo um dia antes da gravação do clipe: “A roupa que ela tá na cama de conjuntinho rosa e biquíni de pelo branco, peguei uma blusa de frio que a clara tinha e cortei no meio para fazer o conjunto”.

Fala sério, fazer muito com pouco é o talento do artista local e independente, né?

Tá bem claro que a Clara é uma artista pra prestar atenção, e em um papinho off-the-record, ela nos revelou que já está trabalhando nos próximos lançamentos. Então fica de olho aqui para saber de todas as novidades e: valorize artistas locais!

P.S.: A Clara Tannure já foi do mundo gospel e como qualquer artista que foge do esperado e choca, tem recebido críticas desse público, então vai lá e dá seu like e seu stream para “Chora Boy”.

Ficha Técnica:

  • Direção e Roteiro: Leandro Guerra
  • Co-Direção e Direção de Fotografia: Lucas Chagas
  • Direção de Arte: Iuri Lis
  • Ass. de Direção de Arte e Cenografia: Maria Calra Zica
  • Styling: Isaque Gandra
  • Ass. de Styling: Tom Rodrigo
  • Maquiagem: Thayná Saud e Raian Maldini
  • Direção de Produção: Clara Tannure
  • Produção de Set: Thômaz Souza
  • Ass. de Produção: Igor Estulano e Raian Maldini
  • Still e Making of: Luiz Pontel e Maria Clara Zica
  • Montagem: Iuri Lis e Leandro Guerra
  • Finalização: Iuri Lis
Lucas Assunção

Publicitário formado mas que se identifica como Comunicador. Apaixonado por moda desde os 13 aninhos e querendo resolver todos os problemas da indústria. Só que não dá pra fazer tudo sozinho né, vem comigo?

Uma resposta para “TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE “CHORA BOY” DE CLARA TANNURE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s